98 Telinha e seus gatinhos: 01/01/2007 - 02/01/2007

no dia que eu me zangar
mato voce de carinho

Ze´ Limeira

31.1.07

amado marido comentou uma nova corrente que anda pelos e-mails, perguntando qual, entre cinema, literatura e música, a pessoa considera indispensável.

na nossa modesta opinião (sim, conversamos e temos a mesmíssima opinião, uia) a arte que é indispensável é a literatura.

para haver um filme, é preciso haver uma história. história escrita, tah-dah, literatura.
já música pode ou não ter letra. mas é preciso que seja escrita num papel, pq a tradição oral acaba sempre entortando um tiquinho aqui ou ali o original. às vezes, entorta para melhor, diga-se de passagem. eu sei que é uma forçaçãozíssima de barra, mas se precisou escrever no papel... ;)

30.1.07

vocês conhecem a Caró desde que ela nasceu. uma gatinha linda, carinhosa, um tanto tímida. pois é. vocês não sabem que seu alter ego é uma criaturinha terrível que desobedece a vovó!!

não é a primeira vez que ela sobe na pia da cozinha, mas é a primeira vez que dá prejuízo: ela derrubou duas cumbucas de cerâmica que quebraram e espalharam cacos pela cozinha inteira. perigo, perigo, will robinson!

a pestinha ouviu bronca e nem ligou. veio atrapalhar a limpeza e só faltava assoviar "tou nem aí, tou nem aí"!

Caró! não pode! gata feia!

Anna Barbara, como vocês sabem - e se não sabem, saibam agora - é um anacronismo de delicadeza. Consigo vê-la em outros séculos, com seu gestual delicado, com sua voz alegre, seu sotaque mineirim encantando Dirceu e botando a Marília para escanteio.

Pois não é que essa menina me deu lírios? Passei a tarde com ela e meus lírios brancos e perfumados. E, chegando em casa, os gatinhos enlouqueceram. Não sei se foi o perfume, o tamanho, tudo junto. Mas olha o único lugar onde os pobrezinhos conseguiram ficar a salvo da minha tropa: em cima da geladeira!



vovó, vovó, o que é isso? é brinquedo? o gosto é bom?
eu quero ver, eu quero cheirar, me dá, me dá!

não pode morder, filhote! cabou a brincadeira, pronto.


muriel, lara, caró e jean-luc atacando os lírios enquanto quanto eu tento tirar a foto e impedir que eles mordam as flores :)

já bijoux e atum foram mais blasés...



29.1.07


Uma foto que esperou desde 2001 para acontecer!

Eu e Anna Barbara.
Anna Barbara com dois n e sem acento, que foi para Budapeste e voltou, que é maravilhinda, de uma delicadeza inacreditável e um sotaque encantador!

Eu fui vestida, não com as armas de Jorge, mas com o colar lindo que a Carla San fez (vai na Vicenzza e vê quanta coisa linda), com a bolsa La Reina Madre de cavalinhos de carrossel (que eu finalmente estreei) e, nos pés, Nikita, minha melissa assassina, aquela serial-killer de calcanhares.


Faz mal não. Estava feliz e linda, voltei feliz, linda e mancando. :)

28.1.07

muito bem. para poder blogar, tive que migrar o blogger pro blogger novo. eles disseram, lá, os meninos do blogger, que nada vai mudar. vai mudar sim. eu estou postando contrariadíssima.

não suporto fazer nada obrigada. não me perguntaram se eu queria mudar. mandaram. beleza. dá vontade de mudar o endereço e ir para o livejournal.

27.1.07

e a campanha bancarrota financeira da telinha vai bem, obrigada.

comprei um livro ontem, depois de jurar que não faria despesas até agosto.

eu falo isso e meu credicard olha na minha cara e ri.

mantra da semana: cartão de crédito: só saia de casa sem ele.



a culpa foi minha, minha, minhíssima: quem mandou entrar na livraria só para matar tempo enquanto a sessão de cinema não começava? quem mandou pegar o livro e folhear? quem mandou o livro ser de adélia prado? quem mandou eu não sair correndo enquanto podia?
é incrível. não gasto dinheiro com roupa cara, com sapatos, filmes ou cds. mas bote um livro ou uma graphic novel na minha frente para ver o estrago.
aliás, é o segundo livro da semana. comprei "Mas ele diz que me ama" de Rosalin B. Penfold, uma graphic novel sobre uma relação violenta. Esse livro é fortíssimo. Eu li e deu A descarga de adrenalina. o coração parecia sair pela boca. minhas mãos tremiam. É maravilhoso. É doloroso. É verdadeiro. e merece um post muito melhor do que este para falar sobre ele.

cazuza pedia a Deus que lhe desse um pouco de malandragem.

lupiscínio rodrigues clamava vingança aos santos.

eu só peço que nunca acabe a minha capacidade de ficar feliz só de ver pássaros voando em formação, borboleta, onda batendo no mar ou de sentir o vento no meu rosto.

mas tem dia que isso é difícil.

tem filme novo dos gatinhos no youtube!

jean-luc e a bolinha de papel alumínio!



para a tchia héuga: Chantilly!

26.1.07

fui pro cinema, assisti stranger than fiction - mais estranho que a ficção.

muito legal, feel-good-movie total. e tirou o abuso que eu sentia do will ferrell depois que ele saiu do saturday night live.

diante de tudo que está acontecendo na blogosfera, nada como uma comédia sobre autores, personagens, vida, morte e o que acontece entre essas duas coisas.

resolvi simplesmente deletar o boato e seguir minha vida. já chorei a perda de Meg. o bem que ela me fez sempre estará comigo. isso é o que me diz respeito. o resto, não. que as maldades do mundo fiquem longe de mim.

como amado marido sabiamente me ensinou, a gente não guarda o lixo dentro de casa.

25.1.07


a foto não está boa, mas quem assistiu twin peaks vai entender
;)


depois de mamar
carolina e seu rabo de guaxinim
jean-luc grandão gostosão da vovó
muriel, a tia que amamaenta

vocês sabiam que a nova tendência na decoração mundial é gatinho branco em cima de móvel alto? ;)
Carolina na janela é só uma homenagem ao Chico Buarque ;)


detalhe da bijoux (meio desfocado, mas vale)


e eu esqueci de dizer: em contraponto, gatinho branco embaixo do sofá. ou melhor, dentro do sofá.

23.1.07

teste


estão reformando os elevadores aqui do prédio. sabe o que quer dizer? só funcionam à noite. imaginem a minha alegria ao perceber isso quando cheguei do supermercado. tudo bem, três andares não é o fim do mundo. mas eu cheguei em casa quase morrendo.

esta é a porta do meu andar. tiraram a madeira que o revestia e o puxador, agora substituído por uma corda de náilon branco. profissa.



vocês já viram elevador com chave? o porteiro me explicou que nos antigamentes, à noite, e só na portaria, os elevadores dos dois blocos era trancados. só subia quem tinha a chave. para descer, no problemo: abria por dentro.

o papel é o aviso da reforma. com tanta coisa precisando consertar aqui... uma rampa na portaria é imprescindível, são poucos degraus mas para velhinhos é complicado. e uma rampa se faz num dia, pai eterno...

os lenços da discórdia: acima, o de florzinha lilás. abaixo, o para macho, verdamarelo.

22.1.07

Eu ainda não sei como, mas é fato, eu vi.
Muriel, castrada já tem quase seis meses, tem leite.
Jean-Luc tava mamando nela e eu vi o lençol molhado (eles estavam na minha cama)
Olhei e perguntei, tá babando, gatinho? e quando eu vi, era leite.
Apertei a tetinha dela e saiu uma gota.

Leite. Uma gata que não tem útero nem ovários. Leite por pura estimulação de um filhotinho teimoso.

Ah, eu precisava tanto ficar feliz hoje. Obrigada, Pai do Céu.

botando a anatel no meio!


a vivo mandou outro torpedo 5:20 da manhã para avisar que meus créditos acabam em 15 dias. como já havia reclamado, peguei o número do protocolo e liguei para a anatel.

nessa história de estar na hora de mudar de celular, aproveito e mudo de operadora também. mas primeiro, vou encher o saco deles. ah, vou.

21.1.07


sete dias hoje.

20.1.07

tou lascada.
minhas amigdalas parecem bolas de tênis. dói tudo.

e não dormi, né, ainda mais pelo auxílio luxuoso do morro do salgueiro, perto aqui de casa, que passou a madrugada soltando fogos. pode ser pelo dia de são sebastião, que é hoje, pode não ser.

e se os gatinhos ficaram com medo não sei. só fiz gemer e tentar dormir.

Ai.

19.1.07

fotos novas no flickr.

babãe, dou guibada.

18.1.07

a bateria do meu celular pediu penico. eu fui procurar uma nova para comprar. achei. em 2004.

conversando com a ale, disse que nunca pensei celular como uma coisa descartável.
ela disse que seis anos com o mesmo aparelho não classifica mais o objeto como descartável.


pois é. seis anos com o meu epsilon 2001. boto 15 reau todo mês e sempre sobra. uso mooooito, né? ;)

amado marido começa a surtar: celular com mp3, câmera de "uma resolução decente", isso e mais aquilo. eu, que só uso o celular, mesmo, como despertador, acho graça.

sempre que eu assistir the nanny eu vou lembrar de você.

uma ajuda com o fotolog...

o meu fotolog tá dando pau. eu boto a senha, entro, ele pede para indicar país-estado-cidade, eu indico, boto a senha de novo e nada. ele não aceita. já entrei em contato com eles, mas até agora ninguém me respondeu. alguém pode me ajudar?

17.1.07

amado marido olha torto para a caixa de lenços de papel que comprei para ele.
caixa branca com florzinhas desmaiadas de lilás.

"pô, telinha, não tem caixa de lenço para homem, não?"

e hoje, no supermercado, eu procurava lenço para macho. devia ter comprado lixa ou papel de embrulhar prego...

(só de desaforo quase comprei a caixa de lenços das princesas. mas, sabe como é, amo a vida e meus dentes :P)


obrigada, cecilia, por me fazer notar que parecia que os lenços eram de tecido, estampados...

16.1.07

então paz é isso.

olho muriel dando de mamar para jean-luc. ela não tem leite, não vai ter, é castrada. mesmo com ele mamando não há hormônio para estimular o leite. mas mesmo assim ele deita do lado dela e mama. e ela lambe a cabeça dele, e eles suspiram.

a paz deve ser isso.

a gente dar o que tem, e mesmo não tendo o mais importante, funcionar. porque o gatinho mama querendo carinho e não leite. ele é grande, ele come ração. mas essa fome de olhinho fechado, orelhinha para trás, suspiro e lambida é assim que se sacia.

o céu deve ser assim. os carinhos todos ao nosso alcance. os queridos que já foram, um olhar em quem ficou. o céu deve ser assim, adaptando uma coisa ou outra. amigos rindo, conversa fiada, um tempo bom.

teu céu, mammy meg, deve ser de dar inveja.

15.1.07

dormi mal. acordei com as pernas doendo, com os pés doendo, com a sola dos pés doendo. sonhei com minha família me consolando da morte dela. sonhei que estava sentada num balanço olhando o mar e a tristeza não passava. acordei muitas vezes de madrugada. agora a vida segue, as coisas continuam precisando ser feitas. fiz uma ronda, alguns blogs já falam no assunto.

e eu vou seguir órfã da minha mammy meg. da minha mamacita. de suas gargalhadas, dos seus ohmygods, dos seus how you doin.

nunca mais é tanto tempo, mammy. tanto.

com amor e um coração partido,

sua figliola.

14.1.07

então eu vou dizer o que eu estou sentindo e vou ser infantil e gritar

NÃO É VERDADE PORQUE EU NÃO QUERO QUE SEJA!

O e-mail dela tá ali na minha caixa de entrada. as pessoas me falam que é verdade. ele pega um gatinho e diz que o gatinho não quer me ver triste. e eu luto e acho que só minha vontade faz mudar. não faz, né? eu não posso entrar naquela de "vamos celebrar sua vida" porque sua vida tá aqui e a falta tá cortando e como pode? como pode meia hora atrás eu não saber? e já fazer tempo meia hora atrás? e os outros? e quem não sabe? não deixa ser verdade não, meu amor. não deixa ser verdade não. dá uma gargalhada e espanta tudo isso, dá.

13.1.07

lembram que ano passado eu reclamei que a vivo mandou torpedo de madrugada pro meu celular, me dando um susto daqueles? pois semana passada aconteceu a mesma coisa. liguei com dois quentes e três fervendo, anotei protocolo e ameacei denunciar na anatel o abuso. cinco e vinte da manhã, o celular tocou com mensagem avisando que faltam quinze dias para eu fazer uma nova recarga. véio, nem se faltassem quinze segundos. que susto. que raiva. que demora para baixar a adrenalina e voltar a dormir...

pois a vivo retornou a ligação. e as atendentes não estão falando que estarão encaminhando o pedido para ser resolvido o problema. agora são amiguinhas. a moça falou que lamentava muito o transtorno, pediu mil perdões, entende o susto que eu passei pois também é cliente da vivo e a mãe dela mora longe e tem pressão alta e se o celular tocasse de madrugada ela também ficaria muito preocupada. ela disse que falou com o rapaz do departamento que disse que os torpedos só são enviados em horário comercial, mas que às vezes acontece de não conseguir transmitir, sabe? então o programa do computador fica tentando e neste caso aconteceu do horário ser impróprio, mas não pode assustar o cliente, sem dúvida nenhuma, blá blá blá...

e eu estou confusa até agora. se a abordagem gerundial é extremamente irritante, esse método "sou sua amiga de infância" é muito estranho. gente que não me conhece e que está trabalhando para a empresa conversando com toda intimidade comigo é muito estranho. muito mesmo.

como é que eu posso dizer como foi o encontro dos falmigos ontem? sesquipedal? esdrúxulo? cheio de verve? acachapante?

foi uma delícia, crianças. vocês são lindos, inteligentes, articulados e sabem falar besteira com classe. não é à-toa que a fal é nossa ídala, mentora e imperatriz.

amo ocês tudim.

11.1.07

entreouvido no provador feminino da renner

uma menina reclamando

"marcela, pára de beijar o espelho! mãe, diz para ela que ela vai pegar verme!"

10.1.07


"caró, uma gatinha muito culta"
adivinha para quem é esta foto? tchia éuga, claio!

chantilly, para matar as saudades





jean-louquinho e lara espiando a vida alheia

9.1.07

crianças,

a heliana, gentilmente, avisou que x-14 é altamente tóxico para os gatos.

:(

5.1.07

a fivela de frô de renascença da Reina Madre e o calendário japonês







eita, vocês vão saber de alguns dos meus compromissos deste mês :)

olha o que eu encontrei quando acordei de manhã...



isso era a minha begônia :(



e quando eu achei que a turma tinha acabado com a bagunça, lá se foi a avenca e outra plantinha. mas essas, eu consegui salvar.





que bagunça!

4.1.07

amiga dona de gato. xixi de gato fede, né? valha-me deus, como fede. então eu apaguei o resto do post porque eu recomendava um produto que não é feito para limpar xixi de gato e é potencialmente tóxico para os nossos miantes. usem sempre produtos adequados para os animais, desses que vendem em pet shop. assim, você economiza seu juízo e muito dinheiro no veterinário também.

3.1.07




o bloo e os cartões que chegaram com as encomendas



eu sou uma criança no corpo de uma marmanjona de 36 anos.

ganhei presente e sou feliz!

chegou meu calendário direto do japão (quem é amigo da Mafa tem amiga até do outro lado do mundo!) e chegou minha fivela de fulor de renascença da Reina Madre (hip, hip, hurra, Denize!)

prá coroar a tarde, passei no mc donalds e comprei o bloo! é, vende separado do mc lanche feliz!

depois eu mostro o calendário e a fulor.

2.1.07

tem um monstro me esperando na pia. isso confirma o post abaixo.

1.1.07

uma das coisas engraçadas do ano novo é que tudo continua igual.