98 Telinha e seus gatinhos

no dia que eu me zangar
mato voce de carinho

Ze´ Limeira

11.12.11


esta é a casa que eu tive. esta foto foi tirada logo quando chegamos lá. os canteiros, vazios nessa foto, eram de verbenas (o de baixo) e de rosas (o de cima) A janela depois do banco ficou coberta por uma trepadeira de flor laranja. o canteiro depois do banco se transformou num viveiro de periquitos australianos. ali no fundo, com a porta aberta, é a garagem. do lado direito ficava a hortinha, com leirões de pimentão, coentro, cebolinha, couve e cenoura. os móveis de vime ficavam no terraço. o carro estacionava ali do lado, quando papai tinha preguiça de descer a rampa até a garagem. meu quarto era pro lado esquerdo. vocês estão vendo a parede do gabinete do meu pai, que é como a gente chamava o escritório. uma estante marrom escura cheia de livros de direito, um birô, com gavetas trancadas, uma cadeira.

essa é a casa que eu tive. com rosas, goiabeiras, jasmins. a casa onde vivi infinitos seis anos. dos 9-quase-10 aos 15-quase-16. é com essa casa que eu sonho. é essa a casa que eu quero reconstruir. do meu jeito. com meu amor.

3 Comments:

Blogger ila fox said...

Que delicinha de casa, lembra o estilo da casa da minha vó... a casa dela foi vendida e se transformou numa loja Hering. :-(

7:43 PM

 
Blogger stella said...

casa de vó devia ser sagrada, ila.

7:56 PM

 
Anonymous fal said...

lindo, tel.

10:24 AM

 

Postar um comentário

<< Home