98 Telinha e seus gatinhos

no dia que eu me zangar
mato voce de carinho

Ze´ Limeira

4.4.09

então, né. senta que lá vem a história.

ontem de noite, por volta das oito e meia, eu tava aqui, amado marido chegou do trabalho, a gente papeou, ele tomou banho, a gente jantou, ele foi pro quarto ver tv e eu fiquei vendo novela na sala, a novela acabou, fiquei na inércia vendo big brother, coisa que nunca faço.

era mais de dez da noite quando comecei a ouvir baixinho "éu, éu, éu"

isso é gato. fui contar, um dois três quatro, CADÊ BIJOUX?

abri quarto, banheiro, guarda-roupa, até nas panelas fui olhar. e aí, por uma intuição qualquer, abri a porta da rua.

ela entrou em casa. eu olhei sem acreditar. ela tava do lado de fora. do lado mau do mundo. do lado perigoso do mundo. o lado onde ela não pode ir nunca sem mim.

bijoux passou duas horas, duas horas e meia trancada no hall do elevador. sozinha. no escuro.

se tivesse chegado alguém depois de amado marido e aberto a porta que dá para a escada baubau, a gente só ia sentir falta de manhã.

se eu tivesse ficado no quarto vendo série com o ele, baubau, a gente só ia sentir falta de manhã

ela saiu quando ele entrou e ele não viu. do mesmo jeito que ela saiu quando ele saiu e ele não viu.

agarrei ela, foda-se a alergia. dei papá. dei água. ainda tremendo, falei com amado marido. ele "calma, tela." "ela saiu quando vc botou o lixo fora." o lixo tá aí, eu não tirei o lixo. ela saiu quando vc entrou, criatura. "não é possível." é. ela saiu. passou mais de duas horas do lado de fora. e só por milagre não aconteceu uma merda imensa.

eu fiquei muito assustada. ele ficou calado.

eu estou agradecida porque nada aconteceu, mas muito preocupada. agora eu tenho que tomar muito mais cuidado do que eu tomo normalmente. e a bijoux tá aí, nem um pingo de preocupação, arrependimento, não aprendeu nada. gatinha burra e inconseqüente, um dia me mata do coração.

12 Comments:

Blogger Teodoro said...

a gente não vai muito longe,pois morremos de saudades...

11:52 AM

 
Anonymous Mani said...

Tadinha de ti, Telinha...Bijoux nem queria lhe assustar assim...

1:23 PM

 
Anonymous claudia lyra said...

Esses bichinhos matam a gente do coração...

9:37 PM

 
Blogger Felina said...

menina passei por algo pior, Gatta passou uma noite inteira fora, marido besta nunca poe o lixo fora na única vez q fez isso ela saiu e ele não viu, na época eu dormia mais cedo q ele não vi nada, de manhã qdo levanto cedo pra ir trabalhar ela não apareceu pra pedir comida, chamei e nada, mas como precisava sair fui, achando q ela tava em algum canto, qdo abro a porta vejo xixi no corredor, na hora caiu a ficha, voltei correndo acordei ele já brigando e saimos os 2 em busca dela, eu pela rua desesperada chorando e chamando por ela, td isso às 6h 30 da manhã, ele como já teve gato antes, lembrou q gatos gostam de subir, foi la pra cima do prédio e achou ela dormindo, eu voltei, sentei e agradeci a todos os deuses do planeta e briguei com ele, Mel e Gatta, ele por ser descuidado, Mel por ser uma bocó e não latir pra avisar que a irmã tava na rua e Gatta por ser outra bocó e não miar avisando que tava na rua, hoje com 3 gatos os cuidados são mais q redobrados.

9:44 PM

 
Blogger ila fox said...

Apesar dos meus gatos viverem livremente pelos telhados das redondezas eu vou me mudar para um apartamento... e taí um ponto q eu não tinha me atentado, as de gatos querendo dar um rolêzinho por aí.
Terei que ter cuidado redobrado agora.

8:29 AM

 
Blogger ila fox said...

Telinha, como eu ja te disse vou me mudar com os gatos...
Acontece que neste sábado tive uma pequena amostra do quanto vai ser estressante a mudança.
O Vinil se comportou igual um lorde, mas o Miucho... este honrou o nome que dei e miou o tempo todo, que dó!
Eu queria viajar com eles na cabine do avião, mas pelo visto vai ser impossível com esta miadeira toda... :-(
A veterinária disse que não é aconselhável dar sedativos.
Eu vejo na internet várias pessoas que dão e parece que tudo fica ok...
Oq vc faria Telinha? a viagem vai ser estressante demais pra ele (e pra mim). :o(

8:51 AM

 
Blogger stella said...

Ila, eu não sei. :(

10:19 AM

 
Anonymous BethS said...

Ai, que aflição que deve ter sido. Eu vi uma coisa importante aí nessa tua historia: a Bijoux sabe onde mora, ficou miando na porta... Já sabe voltar, né?
Mas são criaturinhas tão pequenas, a gente fica com o coração na mão... A minha Bia é dada a uma fugidinha tambem, sempre que ouve a porta da frente se abrir ela corre - se a gente der bobeira ela sai. Com a Bia sempre temos de ficar de olho aberto. Acho que com a Bijoux tb...
beijo, se cuida.

1:22 PM

 
Blogger Kell said...

Aqui em casa tem 8 bichanos sendo que uns 3 já se aventuraram pelo quintal dos cachorros (sorte que só o Ogro ousaria comer um gatinho. Mel acha que gatos são amigos.). Já salvei gatinho de cima do pinheiro acuado com medo de Ogro, já salvei gatinha no meio da madrugada no canto do muro, toda suja e Ogro doido pra comê-la. E a Coisinha, a gata suicida, vive indo pra escada pra ficar perto do Ogro enquanto ele descansa. Parece que Ogro já entendeu que não deve comer gatos, mas ele bem que ameaça. Espero que ele nunca consiga!
Beijos!

11:57 PM

 
Blogger ila fox said...

Nossa, lembrei de uma história horrenda daquele tipo de gente que tem bichinho mas não tem noção da responsabilidade que é.

Minha ex-cunhada tinha uma gata que deu cria, e eles ficavam no quintal. Até aí tudo bem... o problema é que no quintal tinha uma piscina.
Bom acho que não preciso contar o resto da história né? :-(

A parte pior é que 6 meses depois a gata criou novamente e... bem, a piscina continuava por lá.

Castrar e proteger a piscina de gatinhos desprevenidos ninguém lembra né?

Eu fiquei doida com isso!

10:05 AM

 
OpenID batatatransgenica said...

que bom que teve final feliz, e aposto que depois dessa maridão vai tomar todo o cidado do mundo [desculpaí, mas tive que rir na parte da panela...]

11:20 AM

 
Blogger Milady Carol said...

Nossa Telinha, entendo perfeitamente. Em casa ainda não temos telas nas janelas (uma confusão dos diabos para mandar instalar, ainda não consegui) então todas as janelas têm travas de segurança, para não abrirem mais do que alguns centimetros. Detalhe : moramos no sétimo andar.
Um dia fomos ao supermercado rapidinho, chegamos em casa e gatolina vem nos saudar como sempre, miau miaus e lambidinhas... Olho para a cozinha, tá lá a janela escancarada. A droga da trava não aguentou o vento e a janela abriu. A tremedeira so passou um tempão depois, nunca mais confio nessas travas.

12:40 PM

 

Postar um comentário

<< Home