98 Telinha e seus gatinhos

no dia que eu me zangar
mato voce de carinho

Ze´ Limeira

20.10.07

esse miserável ainda vai me fazer trocar meu nome...


Cecília
Luiz Claudio Ramos - Chico Buarque

Quantos artistas
Entoam baladas
Para suas amadas
Com grandes orquestras
Como os invejo
Como os admiro
Eu, que te vejo
E nem quase respiro

Quantos poetas
Românticos, prosas
Exaltam suas musas
Com todas as letras
Eu te murmuro
Eu te suspiro
Eu, que soletro
Teu nome no escuro


Me escutas, Cecília?
Mas eu te chamava em silêncio
Na tua presença
Palavras são brutas

Pode ser que, entreabertos
Meus lábios de leve
Tremessem por ti
Mas nem as sutis melodias
Merecem, Cecília, teu nome
Espalhar por aí

Como tantos poetas
Tantos cantores
Tantas Cecílias
Com mil refletores
Eu, que não digo
Mas ardo de desejo
Te olho
Te guardo
Te sigo
Te vejo dormir

5 Comments:

Anonymous Cecilia said...

juro que eu nao entendo porque todo mundo baba por ele...

2:49 PM

 
Blogger stella said...

oba, menos uma na fila.

4:32 PM

 
Anonymous Ila Fox said...

Toda vez que vejo Chico Buarque eu me lembro de uma colega de faculdade que era muito, muito, muito fã dele!!!

11:59 AM

 
Anonymous clarabeauty said...

eu amo essa música!!! :)
Vivo cantando pras minhas Cecílias.

5:55 PM

 
Anonymous Marcos said...

Sabe qual é o problema de Cecília? É incantável.

Sério. Eu adorei a música desde a primeira vez que ouvi. Mas ela é torta. Acho que é a melodia mais complexa que o Chico já fez. Você pensa que vai pra um lado e de repente, pimba, toma uma rasteira.

(Aliás, o "As cidades" é quase todo assim)

1:54 AM

 

Postar um comentário

<< Home